Jun 24, 2018 Última Atualização em: 2:08 PM, Jun 19, 2018
Blog
Márcio Nunes

Márcio Nunes

Todos já ouvimos a frase “caminhar faz bem para a saúde”, seja de algum médico, escrita em alguma publicidade ou dita por um familiar. Mas a questão é: quais os benefícios da caminhada? Listamos sete pontos positivos de fazer o exercício com frequência.

  1. Melhorar a circulação: De acordo com um estudo da USP de Ribeirão Preto, caminhar por 40 minutos ajuda a reduzir a pressão arterial após um dia da conclusão do exercício. Além disso, ajuda a livrar o corpo de varizes, reduz o risco de hipertensão e produz efeitos favoráveis no colesterol.

  2. Favorável ao pulmão: Durante a caminhada, um maior número de impurezas sai do pulmão em consequência da troca gasosa, que automaticamente ocorre com mais frequência. A afirmação é do fisiologista da Unifesp Paulo Correia em entrevista ao site Minha Vida.

  3. Benéfico aos ossos: Quando há a compressão dos ossos da perna e a movimentação do esqueleto durante o exercício, aumenta a quantidade de estímulos elétricos nos ossos. Isso facilita a absorção de cálcio, que deixa os ossos mais resistentes e dificulta com que sofram com a osteoporose.

  4. Saúde mental: Além dos benefícios que faz á capacidade física das pessoas, a caminhada também ajuda a afastar a depressão, o estresse e a ansiedade. No momento da prática, o corpo libera uma quantidade maior de endorfina, que é responsável por transmitir ao corpo uma sensação de alegria e relaxamento.

  5. Retardar o envelhecimento: De acordo com o site Minha Vida, um estudo da universidade de Illinois, dos Estados Unidos, apontou que este efeito pode também estar relacionado ao cérebro, pois aumenta os seus circuitos e diminui o risco de problemas de memória e atenção.

  6. Diminuir a sonolência: Como o corpo produziu mais adrenalina durante a prática do exercício, a pessoa fica mais disposta ao longo do dia após a caminhada. Isso acaba por influenciar também no sono à noite, pois diminuiu a insônia e faz com que você consiga dormir melhor.

  7. Emagrecer: Um dos aspectos mais famosos que chama a atenção no momento em que falamos de caminhada é o emagrecimento. Com o aumento da frequência da prática de exercícios, há também uma “demanda calórica que causa a queima de gorduras localizadas”, afirma o fisiologista Paulo Correia.

O Governo Federal anunciou nesta quarta-feira (23) que irá liberar R$ 15,9 bilhões do PIS/Pasep para cerca 7,8 milhões de idosos. O calendário de saques começa em outubro, porém ainda será detalhado pelo governo.

A informação divulgada pelo G1 foi confirmada no início da tarde pelo ministro do Planejamento Dyogo Oliveira, em cerimônia no Palácio do Planalto.

Homens com 65 anos ou mais e mulheres com 62 anos ou mais serão os beneficiados. Os trabalhadores da iniciativa privada devem procurar a Caixa Econômica Federal para saber se tem saldo do PIS. E os servidores e empregados públicos devem recorrer ao Banco do Brasil, agente que opera o Pasep. 

Mais de mil pessoas comparecem a Baile Anual na cidade de Feliz

O Baile Anual do município de Feliz ocorreu no último sábado (12). O 1º vice-presidente da Fetapergs Ady  Rodrigues esteve presente no evento. O Mister da federação Adir Fagundes também prestigiou o baile na  cidade. Além deles, as associações de Guaíba, Minas do Leão, Canoas e dos metalúrgicos de Porto Alegre  estiveram em Feliz. Mais de 1.200 pessoas estiveram na festa.

1

 

 

 

 

 

 

 

Associação de Gravataí comemora aniversário de fundação

A Associação de Gravataí comemorou 33 anos de existência com um almoço para cerca de 200 pessoas.  Houve a apresentação do grupo de dança da terceira idade da entidade e da Associação de Viamão  (ATAPIV) e também um sorteio de brindes. O Diretor Secretário da FETAPERGS Léo Altmayer esteve  presente no evento e elogiou a organização do almoço: "A ASAPEG mostra mais uma vez o engajamento  da participação da diretoria junto à comunidade nos eventos organizados pela associação".

ASAPEG

Recentemente, foi sancionada a Lei n.º 13.463/17, que cancela precatórios e requisições de pequeno valor (RPVs) federais quando, tendo havido o depósito dos valores, estes não tenham sido sacados em prazo de dois anos pelos beneficiários. A norma, que evidencia um pouco mais da gula arrecadatória do Governo, está causando preocupação no meio jurídico e entre a sociedade em geral, principalmente entre aposentados e pensionistas.

Primeiro, pois a norma jurídica em questão não mostra nenhuma preocupação em se tentar localizar o verdadeiro dono da importância antes do recolhimento pelo Tesouro Nacional. Tal medida, pelo princípio da boa-fé, devia ser tomada antes de mais nada, já que a propriedade é do indivíduo beneficiado pela ação judicial. Seria importante, em ações baixadas, tornar público e de fácil acesso o nome dos beneficiários que têm contas em aberto não resgatadas. É sabido que muitos são falecidos e a família não se deu por conta que existia ação judicial, outros estão acamados, e mais uma série de situações possíveis em se tratando de processos acabados.

Contudo, o mais chocante na Lei é o fato de não haver qualquer ressalva quanto a processos ainda não encerrados. Nem de contas com valores bloqueados por algum motivo pelos juízes.

Muitas vezes o juiz requisita os valores, mesmo havendo algum debate nos autos, a fim de garantir que, solucionada a pendência, possa a parte receber imediatamente. Tais casos não estão previstos na Lei. Em princípio, tudo será recolhido depois de dois anos, beneficiando o maior réu do país (INSS) e a União, também pela demora de ter-se que requerer e expedir novo precatório ou RPV. Mesmo que tenha a Lei dito que haverá o respeito à ordem cronológica antes estabelecida, não haverá mais o recebimento de forma imediata. 

Não há sentido em que contas bloqueadas ou contas de processos não terminados estejam contemplados na Lei n.º 13.463/17. Isto, pois não se tratam de valores disponibilizados e não recebidos, mas de valores ainda não disponibilizados, e que o devem ser de forma imediata ao solucionar-se a lide. Aliás, a sociedade deve ficar atenta para qualquer ideia de utilização de depósitos judiciais. Estes estão ali para garantir rápido cumprimento do processo legal e não para financiar governos. É dinheiro do cidadão e deve ser tratado com todo o cuidado e respeito.

Tiago Beck Kidricki
OAB/RS n.º 58.280
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Justiça Federal no Rio Grande do Sul determinou, em liminar concedida nesta sexta-feira (4) à Defensoria Pública da União (DPU), que o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) restabeleça os benefícios cancelados a segurados convocados para a reavaliação do benefício concedido por auxílio-doença que têm perícia agendada.

A decisão do juiz Carlos Felipe Komorowsi, da 20ª Vara Federal de Porto Alegre, tem abrangência nacional. Cabe recurso ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4).

Como parte do pente-fino para verificar possíveis pagamentos irregulares, o INSS convocou cerca de 55 mil segurados que não foram localizados pelos Correios para a reavaliação do benefício. Segundo o Ministério do Desenvolvimento Social, 20,3 mil pessoas tiveram o auxílio-doença cancelado devido ao não comparecimento no prazo de cinco dias.

De acordo com a ação da DPU, muitos segurados não conseguiam atendimento na central por telefone, e mesmo em casos de pessoas que conseguiram agendar avaliações médicas, os benefícios foram suspensos. Komorowsi considerou a reavaliação periódica necessária, mas uma eventual incapacidade do INSS de fazer avaliações com a agilidade necessária não pode prejudicar os segurados.

No entanto, esse entendimento, ainda segundo o juiz, não significa que "todos os benefícios devem continuar sendo pagos indefinidamente, afinal o segurado pode ter efetivamente se omitido em procurar a autarquia para agendar a perícia, não existindo, assim, falha alguma imputável à Administração".

Fonte: G1

Leia Também

FETAPERGS entrega camisetas para entidades filiadas

FETAPERGS entrega camisetas para en…

19 Jun 2018 Notícias de 2018

Agências do INSS fecham em Porto Alegre

Agências do INSS fecham em Porto Al…

23 Mai 2018 Notícias de 2018

Pedidos de aposentadoria somente pelo telefone ou internet

Pedidos de aposentadoria somente pe…

17 Mai 2018 Notícias de 2018

INSS deverá reconhecer tempo de trabalho exercido na infância

INSS deverá reconhecer tempo de tra…

10 Mai 2018 Notícias de 2018

Em maio, INSS paga R$ 32,7 milhões a gaúchos

Em maio, INSS paga R$ 32,7 milhões …

04 Mai 2018 Notícias de 2018

Leia Também Notícias Filiados