Jul 16, 2024 Última Atualização em: 2:02 PM, Jul 12, 2024
Karine Moraes

Karine Moraes

Fundada em 24/01/1984, é uma associação de direito privado, representativa e orientadora, com fins não econômicos e congrega entidades representativas de aposentados, pensionistas e idosos, quaisquer que sejam as suas origens profissionais, tendo como foro, sede e administração a cidade de Porto Alegre – RS, com jurisdição em todo o território do Estado do Rio Grande do Sul...

O presidente da FETAPERGS, José Pedro Kuhn fala sobre as novas regras que facilitaram a Prova de Vida dos beneficiários do INSS.

Clique na imagem abaixo para assistir o vídeo do presidente!

JoséPedro 31 03 23

 

O sistema Valores a Receber, do Banco Central, permite recuperar o dinheiro esquecido em contas bancárias. Devem ser devolvidos R$ 6 bilhões. Mas é preciso cuidado com golpes como os que já aconteceram no ano passado.

Segundo o site do BC, a melhor forma de se precaver é:

  • Não fazer qualquer tipo de pagamento para ter acesso aos valores: todos os serviços do Valores a Receber são totalmente gratuitos;
  • Não clicar em links que indicam confirmação de dados pessoais: o BC não envia links nem entra em contato com você para tratar sobre valores a receber ou para confirmar seus dados pessoais;
  • Somente a instituição que aparece no Sistema de Valores a Receber é que pode te contatar, e ela nunca irá pedir sua senha;
  • Não clicar em links suspeitos enviados por e-mail, SMS, WhatsApp ou Telegram;
  • O único site para saber informações sobre valores a receber é valoresareceber.bcb.gov.br

Calor, sol e muitas oportunidades para se divertir. Para muitos, o verão representa um período de muita alegria, disposição e muitas viagens. No entanto, os efeitos dos dias de calor excessivo podem gerar preocupações, especialmente entre os mais idosos, que precisam de cuidados especiais para aproveitar a estação sem nenhuma complicação.

Isso não significa que o idoso não possa curtir o verão ao máximo. Muito pelo contrário: com os devidos cuidados, é possível aproveitar a estação mais quente do ano sem colocar o organismo em risco, que encontra-se fragilizado por conta da idade. Entre os idosos, a diversão deve vir acompanhada de cuidados redobrados com a saúde, para evitar qualquer problema que coloque em risco os tão aguardados dias de calor.

Quando as temperaturas começam a aumentar, é preciso estar atento ao bem estar dos idosos. De acordo com o médico geriatra Alessandro Soares Verffel, são três os pilares principais que devem orientar a saúde dos idosos no verão: hidratação, proteção da pele para evitar exposição solar e alimentação saudável.

Hidratação

“Pela própria idade, o idoso já tem um certo grau de desidratação. Por isso, se ele se expõe a um ambiente com muito sol, ou um ambiente fechado sem uma boa circulação de ar, ele pode suar e perder a hidratação”, explica o especialista.

Tomar água é um ponto que exige atenção, já que, conforme explica Alessandro, pessoas mais idosas têm dificuldade para sentir sede. Para manter os níveis de hidratação, é necessário consumir acima de um litro de água ao dia de forma automática, mesmo sem vontade.

Ele destaca que cansaço, fraqueza, sonolência e dores de cabeça são os principais sintomas e não devem ser ignorados. Caso eles não sejam tratados desde o primeiro momento, a desidratação pode gerar consequências mais graves, que inclui infecção urinária e quadros de inconsciência.

Para evitar que eles apareçam, também é recomendado deixar os ambientes sempre arejados, climatizados e longe do sol. Para as roupas, usar tecidos frescos e tons claros pode ajudar a amenizar os efeitos do calor.

Benefícios

Sem contar que beber água diariamente deixa você mais disposto, controla a pressão sanguínea, melhora a memória, limpa o organismo, regula o intestino, aumenta a imunidade, melhora a qualidade do sono e olha só, até ajuda a emagrecer. E claro, não é para beber toda a água de uma vez só. Para um bem estar e uma vida mais saudável inclua-a no seu dia a dia, compre uma garrafinha, beba aos poucos e faça disso um hábito que se encaixe no seu estilo de vida, não seja teimoso e preocupe-se em viver cada vez melhor.

Ainda, para evitar infecções alimentares, é preciso cuidar muito da alimentação. Optar por alimentos frescos, feitos na hora, e que sejam leves, especialmente quando se está longe de casa. O consumo de frutas, legumes e verduras é necessário durante a estação.

Exposição solar sempre com proteção

A pele dos idosos tende a ser mais sensível a queimaduras e lesões. Por isso, conforme explica o geriatra, quanto maior é o tempo de exposição, maiores são os riscos. Pela diminuição da espessura da pele, que acontece de forma natural com a passagem da idade, favorece os riscos causados pela exposição ao sol.

“As pessoas têm que usar um fator de proteção solar de nível alto, para proteger principalmente o rosto, que é muito sensível. À noite, para que a pele não fique sujeita a ressecamentos e lesões, é muito recomendado hidratá-la com cremes dermatológicos”, destaca o médico.

Os riscos de estar exposto ao sol não devem representar interrupções na rotina dos mais idosos. Deve-se manter a rotina de atividades físicas, mas adaptá-los para evitar riscos. Uma dica é evitar sair de casa das 10h às 16h, e optar por realizar atividades ao ar livre de manhã ou no fim da tarde. Ainda, é possível substituir exercícios no calor, como caminhadas ou trilhas, por hidroginástica ou academias refrigeradas.

E viajar, pode?

Para os mais idosos, viagens são práticas de lazer recomendadas desde que sejam feitas com cuidado e planejamento. Embora façam muito bem para a autoestima e saúde mental dos mais velhos, durante grandes períodos fora de casa, os idosos ficam mais propensos a riscos. Para fazer uma viagem tranquila, é necessário pensar em cada detalhe, desde o deslocamento até o destino final.

“O idoso precisa viajar com roupas leves, que não apertem e não se tornem desconfortáveis ao longo do tempo. Se for uma viagem de carro, o motorista deve pensar em paradas durante o trajeto para que o idoso consiga se alongar, evitando assim problemas de circulação”, orienta Alessandro.

Fonte: G1

Beneficiário não precisa mais sair de casa para realizar o procedimento e bloqueios do pagamento por falta de comprovação estão suspensos.

A prova de vida para aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) ficou mais fácil a partir de 2023. Agora, não é mais obrigação do titular do benefício sair de casa para realizar o procedimento, e sim do próprio órgão.

Ferramenta importante para evitar fraudes e pagamentos indevidos, a prova de vida é realizada periodicamente e pode acontecer de forma presencial ou digital. (Leia abaixo quais são as opções em vigor para beneficiários do INSS).

Cruzamento de dados

Desde o início do ano, o INSS usa o cruzamento de informações públicas sobre o cidadão para confirmar quem está vivo e pode seguir recebendo seus pagamentos. O instituto leva em consideração atos registrados em bases de dados como prova de vida.

Leia o que pode servir como prova de vida:

  • Acessar o aplicativo Meu INSS com o selo ouro (nível máximo de segurança das contas gov.br) ou outros aplicativos e sistemas dos órgãos entidades públicas com certificação e controle de acesso;
  • Realizar empréstimo consignado com reconhecimento biométrico;
  • Realizar atendimento presencial nas agências do INSS ou por reconhecimento biométrico nas entidades ou instituições parceiras;
  • Realizar perícia médica presencialmente ou por telemedicina no sistema público de saúde ou em rede conveniada;
  • Ser vacinado (a);
  • Cadastrar ou atualizar suas informações nos órgãos de trânsito ou de segurança pública;
  • Atualizar informações no Cadastro Único (opção válida apenas quando a atualização é feita pela pessoa responsável pelo grupo familiar);
  • Votar nas eleições;
  • Emitir ou renovar passaporte, carteira de motorista, carteira de trabalho, alistamento militar ou quaisquer documentos oficiais que exijam a presença física do titular ou seu reconhecimento biométrico;
  • Receber benefício social por reconhecimento biométrico;
  • Ter seu nome na declaração anual do imposto de renda, seja como titular ou dependente.

Somente quando o cruzamento de dados não for possível é que o beneficiário será notificado sobre a necessidade da realização da prova de vida, mas é obrigação do próprio INSS avisar o cidadão.

Em nota publicada no dia 11 de janeiro, o Ministério do Trabalho e Previdência informou que não haverá bloqueio dos benefícios por falta de prova de vida durante o período de implementação do novo sistema.

Método anterior

Caso queira, o segurado ainda pode realizar a prova de vida como nos anos anteriores: se deslocando até uma agência bancária ou utilizando os aplicativos Meu INSS e gov.br. O atendimento presencial pode ser realizado nos balcões de atendimento dos órgãos pagadores ou em caixas eletrônicos destes locais.

Já para realizar o procedimento através do Meu INSS, é necessário estar cadastrado na plataforma gov.br e ter instalados os aplicativos Meu INSS e gov.br no celular.

Consultas ao benefício

Para saber a data da última prova de vida realizada ou outras informações sobre o benefício, o cidadão pode tanto utilizar o aplicativo como ligar para a Central telefônica 135, que funciona de segunda a sábado, entre 7h e 22h (horário de Brasília).

Vale destacar, no entanto, que agências do INSS não devem ser procuradas para fazer o procedimento de prova de vida.

FONTE: G1

 

Segundo especialista, uma alimentação mais leve à noite pode ajudar na qualidade do sono

Dormir bem é uma das coisas mais importantes da vida. E, agora, no verão isso é ainda mais indispensável. Com as temperaturas mais elevadas, porém, precisamos ter alguns cuidados para superar adversidades que aparecem nessa estação. Ao Correio do Povo, Pedro Lombardi Beria, coordenador do curso de Medicina da Universidade Feevale, elencou dicas para ter uma noite mais tranquila de sono nessa época do ano.

O calor pode interferir num sono considerado saudável?

O calor é um dos fatores que pode interferir no que é considerado um sono saudável. De acordo com o especialista, durante o sono o nosso organismo tende a diminuir levemente a temperatura corporal. Por isso, estar em um ambiente quente à noite pode dificultar esse processo de arrefecimento.

Como identificar que tivemos uma boa noite de sono?

O sono é um dos grandes responsáveis por manter diversas funções cognitivas, metabólicas e imunológicas. Não ter um padrão adequado de sono pode trazer alguns sintomas. Conforme Pedro Lombardi Beria, são eles: cansaço, irritabilidade, labilidade de humor, dificuldade de concentração e alterações de memória. O médico lembra ainda que até mesmo infecções leves como resfriados podem surgir com maior frequência.

A insônia é mais comum no verão?

Durante o verão estamos expostos a dias mais longos e temperaturas mais altas e essas condições podem alterar o nosso padrão de sono. "A glândula pineal estimula a produção melatonina, responsável por induzir o sono, ao anoitecer e os dias mais longos do verão podem afetar esse processo", explica o especialista. Durante o sono, o nosso corpo tende a baixar levemente a temperatura e temperaturas amenas facilitam essa transição.

Qual a temperatura ideal do ambiente para dormir?

A temperatura ambiente ideal para descansar adequadamente é em torno de 21°C, no entanto quando o ambiente ultrapassa os 26°C é provável que dificuldades para adormecer possam surgir.

A alimentação mais leve à noite pode ajudar na qualidade do sono?

Alimentos leves como vegetais, frutas, carnes magras e cereais facilitam o processo natural de indução do sono. Da mesma forma, alimentos processados, ricos em sódio, gordura ou açúcar tendem a aumentar o tempo de latência para a adequada indução do período natural de sono.

A exposição ao sol durante o dia também interfere?

A exposição solar durante o dia, quando não em excesso, aumenta a liberação melatoninérgica à noite e ajuda no processo de indução ao sono. "Para a regulação do nosso ciclo circadiano é essencial que tenhamos exposição luminosa durante o dia e um ambiente escuro à noite, no momento de dormir", destaca Beria.

Fazer exercícios físicos pode ajudar em um sono de maior qualidade no verão?

A prática de exercício físico, principalmente na primeira metade do dia tende a auxiliar na manutenção de um padrão de sono saudável não somente no verão, mas em todas as estações do ano.

Confira outras dicas para uma noite de sono mais tranquila no verão:

• Hidratar-se ao longo do dia (e evitar grande consumo de líquidos nos momentos que antecedem a hora de dormir);

• Na medida do possível, manter o quarto em temperaturas próximas a 21°C à noite;

• Tomar banho antes de dormir;

• Consumo de alimentos leves à noite;

• Garantir que o quarto seja um ambiente escuro e silencioso;

• Evitar o consumo de estimulantes na segunda metade do dia, como café, chimarrão e chá preto;

• Praticar exercícios físicos ao longo do dia, mas evita-los até quatro horas antes da hora de dormir;

• Evitar exposição excessiva a telas (televisão, computadores, celulares) à noite e restringi-los na hora anterior ao adormecer.

Fonte: Correio do Povo por Lucas Mello - 08/02/2023 | 8:00

Leia Também

Presidente da FETAPERGS fala sobre as novas regras que facilitaram a Prova de Vida do INSS.

Presidente da FETAPERGS fala sobre …

31 Mar 2023 Notícias de 2023

Dinheiro Esquecido, evite golpes

Dinheiro Esquecido, evite golpes

08 Mar 2023 Notícias de 2023

Saúde e diversão: Confira dicas importantes para idosos durante o verão

Saúde e diversão: Confira dicas imp…

02 Mar 2023 Notícias de 2023

Prova de vida: entenda as novas regras

Prova de vida: entenda as novas reg…

14 Fev 2023 Notícias de 2023

Dicas de como ter um sono mais saudável em noites de calor

Dicas de como ter um sono mais saud…

08 Fev 2023 Notícias de 2023