Aug 16, 2018 Última Atualização em: 5:30 PM, Aug 7, 2018

Votação de MPs fica para esta quarta-feira

Publicado em Notícias de 2015
Lido 1225 vezes
Avalie este item
(1 Voto)

Ficou para esta quarta-feira (8) a votação das medidas provisórias (MPs) que trancam as pautas do Senado. Foi o que informou o líder do governo, senador Delcídio Amaral (PT-MS), após a reunião de lideranças, na tarde desta terça-feira (7). Ele disse que vai se reunir com representantes do governo para encontrar uma solução para a MP 672/2015. A medida, além de manter as atuais normas para o reajuste do salário mínimo entre 2016 e 2019, estende essas regras para a correção dos benefícios da Previdência Social superiores ao mínimo. Essa mudança no texto original foi aprovada pelos deputados.

— Vamos conversar com a equipe econômica e encaminhar uma solução, discutindo com os demais líderes sobre como votar essa MP — afirmou Delcídio, acrescentando que a MP pode inviabilizar a Previdência e as contas do país.

O líder do DEM, senador Ronaldo Caiado (GO), disse que seu partido vai votar a favor do reajuste, mantendo a posição da Câmara dos Deputados. Ele disse que um aposentado que ganhava um valor maior há alguns anos hoje recebe apenas um salário mínimo, perdendo poder aquisitivo.

— Tomamos esta posição. Aqui não será a primeira vez que nós vamos votar esse assunto. Já é reincidente essa matéria — declarou.

Senado pode alterar MP do Salário Mínimo

O Senado pode alterar a medida provisória do salário mínimo (MP 672/2015) e devolver o projeto para a Câmara dos Deputados. A equipe econômica é contrária à proposta por aumentar as despesas do INSS com a mesma regra de correção do piso salarial. Para o líder do governo, senador Delcídio do Amaral (PT-MS), a decisão será do Plenário do Senado, apesar da contrariedade do governo. Já o senador Paulo Paim (PT-RS), avalia que o impacto na Previdência será insignificante devido à recessão da economia. Também o líder do PSDB, senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), diz que a oposição votará a favor do projeto da Câmara. Caso o Plenário altere a MP, ela tem de retornar à Câmara e pode perder a validade.

A mobilização dos aposentados e representantes do RS continua!

Fonte: Senado

Última modificação em Segunda, 27 Julho 2015 21:27
Fetapergs

Fundada em 24/01/1984, é uma associação de direito privado, representativa e orientadora, com fins não econômicos e congrega entidades representativas de aposentados, pensionistas e idosos, quaisquer que sejam as suas origens profissionais, tendo como foro, sede e administração a cidade de Porto Alegre – RS, com jurisdição em todo o território do Estado do Rio Grande do Sul...
Website.: fetapergs.org.br

1 Comentário

  • Link do comentário Carlos Carlos Quarta, 29 Julho 2015 18:42

    O líder do DEM, senador Ronaldo Caiado (GO), disse que seu partido vai votar a favor do reajuste.

Deixe um comentário

Os campos com (*) são de preenchimento obrigatório.